Rotinas na Segurança Viária

A exemplo do sistema aeronáutico de segurança, respeitadas as limitações e a realidade do sistema rodoviário padrão, as rotinas de viagens locais e de longas distâncias devem atender à um padrão de segurança mínimo para reduzir a exposição à riscos previsíveis, por exemplo:

Estabelecimento de checklist escalonado para fases diárias, semanais, mensais e maiores períodos conforme manuais dos fabricantes dos veículos e implementos

Análise dos percursos e avaliação de plano alternativo mais seguro onde aplicável

Conferência de documentos do motorista e dos veículos

Antes da liberação do veículo para área externa da empresa, um supervisor faz briefing estratégico e já observa o comportamento do motorista quanto a postura, comunicação e consciência. Isso reduz ocorrência de dirigir sob efeitos de sono, álcool, drogas ou alguma indisposição psíquica que afete a concentração ao dirigir

 

Inspeções aleatórias “in loco” em meio ao trabalho de distribuição ou coleta de mercadorias ou ainda em estradas com apoio da área de tráfego que orientará a parada do veículo em sintonia com o auditor fiscal

Em conformidade com a legislação e políticas internas da empresa, proceder o uso de etilômetro na empresa na saída e chegada e aleatoriamente nos percursos

O mais importante: manter uma política de ônus e bônus e sempre elevar os motoristas cumpridores dos padrões com menções elogiosas e onde possível, agregar algum estímulo que pode ser estudado a melhor opção dentro dos padrões internos e a CLT.

A Direção pela Vida

HOME

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now